Data: 01/01/2019 17:29:57
Por: Maycon Morano, diretor de Comunicação Institucional da Câmara Municipal
Quem decide são os 13 vereadores, diz novo presidente
Filho de servidor público, Demerson Dias é militar da reserva do Exército Brasileiro

Enviar esta notícia para um amigo

Foto:Comunicação CMPP

"A decisão não é do presidente. O presidente e a Mesa Diretora dão a harmonia na condução dos trabalhos. Quem vai decidir as coisas é a Câmara Municipal, são os 13 vereadores", afirma o novo presidente do Legislativo de Presidente Prudente, vereador Demerson Dias (Demerson da Saúde).

Em entrevista para o Departamento de Comunicação Institucional da Casa de Leis prudentina, o parlamentar ressalta a importância da decisão conjunta e fala sobre sua vida, da atuação de seu pai nos bairros e na vida pública, e de como iniciou a carreira política.

"Eu fico muito tranquilo, pois do meu lado direito tem a Profª Alba Lucena [primeira secretária], com sete mandatos e sua enorme experiência, uma mulher muito guerreira. Do outro lado, o Geraldo da Padaria, como segundo secretário, em seu segundo mandato, vereador combativo, que também é vereador de bairro. E meu vice, vereador Natanael Gonzaga, que todo mundo sabe de sua humildade e sensibilidade com a pessoa mais carente", destaca o novo chefe do Legislativo prudentino.

Com 43 anos de idade, Demerson da Saúde, como é mais conhecido, é natural de Presidente Prudente, "nascido e criado na zona leste". "Morávamos na Vila Brasil e depois, quando eu tinha 6 anos, mudamos para o Parque Alvorada, onde resido ainda. Estudei na Escola Estadual Professor Placídio Braga Nogueira. Sou casado com a Alessandra Menezes Dias e pai de três filhos: Petrick, Pietra e Letícia. Filho de Aurelino Manoel Dias e Teresinha de Avelar Dias", pontua.

O parlamentar lembra com saudades e orgulho do pai que perdeu há poucos anos. "Fui militar porque era um sonho dele. Houve um acidente e fui para a reserva, mas realizei este sonho dele - hoje sou pensionista da reserva do Exército Brasileiro. Ele foi o segundo presidente de bairro. Sempre esteve envolvido na política, sempre amou a política. Nos dizia que a política é a arma de transformar a vida das pessoas. E depois, meu pai, seu Aurelino, foi o último presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais, antes de se tornar sindicado", destaca o vereador.

"A primeira greve, que paralisou todas as secretarias, todos os servidores vieram para a rampa, foi meu pai quem promoveu, na luta pelos servidores públicos. O prefeito era o Virgílio Tiezzi. Por isso, sempre falo: sou filho de servidor e sempre senti na pele as dificuldades", menciona Demerson da Saúde. "E, assim, realizei outro sonho que foi ser vereador. Ele sempre dizia isso, e se concretizou", pontua.

Demerson ainda ressalta seu carinho pelo funcionalismo público, pois, além de ser filho de um servidor, começou na Câmara Municipal. "A primeira vez que assumi um cargo público foi aqui: fui assessor do vereador Alfredo Penha. Depois, o próprio vereador assumiu o cargo de secretário de Saúde do prefeito Agripino de Oliveira Lima Filho e ele me levou; continuei como assessor da Pasta. Foi lá que acabei criando este nome de Demerson da Saúde", lembra.

"Primeiro eu fui como assessor do secretário, depois surgiu a oportunidade de ser gerente do [Pronto Atendimento - PA] 24 horas do [Conjunto Habitacional] Ana Jacinta, que foi mais um desafio na minha vida, pois era a maior unidade de saúde do município. Depois, fui gerente da [Unidade Básica de Saúde] UBS do mesmo bairro. Em seguida, teve a oportunidade de retornar para a Câmara Municipal e de conhecer o então presidente Ed Thomas. Naquele período, ele foi eleito pela primeira vez como deputado estadual e me fez o convite para participar de sua assessoria. Assumi como seu primeiro assessor nomeado na Assembleia Legislativa [Alesp]. E de lá para cá, sempre trilhamos juntos", recorda Demerson da Saúde.

O novo presidente da Câmara Municipal de Presidente Prudente ainda cita suas candidaturas a uma cadeira no Legislativo local. "Quando o Ed Thomas veio candidato a prefeito [em 2008], eu fui candidato a vereador e fiquei como terceiro suplente dentro do meu partido, com 987 votos. Continuei na assessoria do deputado e fui candidato pela segunda vez e fui eleito, como único do partido, com 1.670 votos. No último pleito, em 2016, fui reeleito com 2.094 votos, e agora meu partido obteve três cadeiras. Mas falo que sempre serei assessor do deputado Ed Thomas", analisa.

Por fim, Demerson da Saúde agradece o vereador Enio Perrone, de quem foi seu vice-presidente no 1º biênio da 17ª Legislatura. "Para me tornar presidente, tenho que agradecer muito ao Dr. Enio Perrone, que foi o nosso presidente. Eu fui vice-presidente e tenho que ser justo e agradecer. Sem medo de errar, eu representei a Câmara na maioria dos eventos. Foi um grande aprendizado. E eu sempre disse que passaria pela eleição da Mesa. E o Dr. Enio me deu essa oportunidade e condição, que me capacitou muito", conclui.

Veja a entrevista completa com Demerson Dias no vídeo abaixo:

Reportar erro

Vereadores - VIGÉSIMA PRIMEIRA CÂMARA - 17ª LEGISLATURA
Vereadores Licenciados da Legislatura
Próxima Sessão

Sessão Ordinária


/ /