Data: 02/01/2019 19:30:06
Por: Maycon Morano, diretor de Comunicação Institucional da Câmara Municipal
É necessária a participação da mulher na política, analisa Alba Lucena
Em seu 7º mandato, vereadora destaca necessidade da “condição de igualdade” entre homens e mulheres

Enviar esta notícia para um amigo

Foto:Comunicação CMPP

Natural de Getúlio Vargas (RS), "prudentina de coração" como sempre reafirma, a Profª Alba Lucena Fernandes Gandia, em seu sétimo mandato como vereadora, foi eleita pela quinta vez para um cargo na Mesa Diretora. A parlamentar foi a primeira mulher a ser eleita e concluir o mandato na Câmara Municipal de Presidente Prudente e, ainda, a primeira a ser escolhida para o cargo de chefe do Legislativo municipal em 2011/2012.

Em seu primeiro mandato, iniciado em 1º de janeiro de 1989, a professora foi eleita segunda secretária da Mesa Diretora do 1º Biênio da 10ª Legislatura. Retornou para a Mesa como primeira secretária na 15ª Legislatura, em 2009/2010. E, assumiu a presidência no Biênio 2011/2012. Já na legislatura seguinte, foi vice-presidente em 2015/2016. Agora, na 17ª Legislatura exerceu a primeira secretaria ad hoc durante praticamente todo o ano de 2018, na licença de Ivan Junior. E, por fim, eleita para o mesmo cargo neste biênio que se inicia.

"Sou de uma família em que as mulheres sempre assumiram o papel de protagonistas e mantenedoras. Minha avó Leopoldina ficou viúva com 12 filhos para cuidar. Lavava roupa para fora no Rio Santa Maria. Apesar das dificuldades, ela sempre teve um tino político. Ela nos contava suas histórias de como teve que se envolver. Chegava a participar de comícios no Uruguai e Argentina. Ela fez parte da história de Luiz Carlos Prestes. Meus tios-avôs vieram com a Coluna Prestes, com o movimento e posteriormente para a posse de Getúlio Vargas", recorda.

Formada pela em História na Unesp de Assis e em Pedagogia pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), Alba Lucena tem especialização em Metodologia do Ensino Superior (Unesp), Problemas Brasileiros (Mackenzie) e Sociologia (USP-Universidade de São Paulo). É Mestre em Educação, com o tema "Mulher na Política, Educação e Gênero: Seu Compromisso Com A Cidadania Plena".

"Em tudo o que estudei, comecei a perceber que necessário se faz a mulher na política. Nós tivemos apenas uma mulher Presidente da República [Dilma Rousseff], mas dezenas de outros homens. A mesma coisa aconteceu, por exemplo, na Câmara de Prudente [Alba é a única mulher presidente desde 1923]. Mas isso acontece em todos os níveis de Poder. Isso não é só agora, não é só Brasil. Isso faz parte de uma história milenar da humanidade", menciona.

Filha de Joaquim da Silva Fernandes e Diva Lopes da Silva, Alba Lucena é viúva e mãe de quatro filhas: Deusita, Sulamita, Karita e Talita. "Fiquei viúva há bastante tempo. Na minha história, eu que sempre assumi tudo, economicamente, a educação das filhas. O pai delas tinha um espírito boêmio, que desaparecia e depois voltava. Nossa história é realmente uma casa de mulheres, com minhas quatro filhas, eu e minha mãe, além da Janaína, que está conosco há 20 anos, é mais uma filha que eu tenho. É uma verdadeira casa das sete mulheres", cita a professora de História.

"E eu comecei a perceber a necessidade da mulher na política, isso há muitos anos. Nas minhas leituras de mundo, da vida. Inclusive nos meus próprios estudos. Meu mestrado foi inteiro sobre a necessária participação da mulher para a verdadeira construção da cidadania. É uma linha de pesquisa que hoje a gente encontra no mundo acadêmico e tem muito interesse por isso. A quanto está se tentando chegar a uma igualdade. Não é uma disputa de mais espaço do que o homem, mas a uma condição de igualdade", aponta Alba Lucena.

A professora recorda como iniciou na política, antes de sua primeira eleição para a Câmara Municipal. "Sempre me envolvi com a política não-partidária, no período de universidade e na parte secundária", pontua. "Foram os próprios alunos que acharam que eu deveria me envolver com a política partidária. Me lembro como se fosse agora: onde hoje é o calçadão da Unoeste, era uma rua de muito movimento. Fizemos um abaixo-assinado e levamos para o professor Agripino [de Oliveira Lima Filho], diretor da faculdade na época, que disse que pagaria, caso a Prefeitura autorizasse sua construção. O prefeito era Virgílio Tiezzi e fomos falar com ele: 'temos 9 mil assinaturas para isso', dissemos. Em um primeiro momento ele não aceitou, por conta da mudança de trânsito. Mas depois da segunda, terceira alternativa, ele autorizou. Tanto do primeiro, como do segundo calçadão da universidade foi uma luta e um movimento", menciona.

"Acredito que os alunos acompanharam estes detalhes e resolveram me 'candidatar'. Eles foram até o professor Agripino, que gostou da ideia e me levou. Eu tinha duvida apenas sobre a questão de ideologia do partido. Liguei para o grande sociólogo e político, que foi meu professor, Florestan Fernandes, que me incentivou. Fui eleita e dali começou minha vida política", acrescenta a parlamentar.

Durante seu primeiro mandato, Alba Lucena cita que a Câmara Municipal de Presidente Prudente possuía 19 vereadores e somente ela de mulher. "Me colocaram como segunda secretária. E com o tempo comecei a participar das Tribuna, me confrontar com outras ideias, inclusive pela imprensa na publicação de artigos. Meu viés sempre foi social, do ser humano", aponta. "Outra grande participação política desse primeiro mandato foi a elaboração da Lei Orgânica do Município [LOM], Inclusive, algo que precisamos fazer é a revisão da Lei Orgânica", acrescenta.

"Acho muito importante a gente trazer para discussão e refletirmos da verdadeira necessidade da participação da mulher na política. A visão de mundo da mulher, ela tem uma sensibilidade, uma intuição, que precisamos trazer para a política. Temos que ter os dois lados na política, a praticidade e objetividade do homem, e a parte de relações sociais, da educação, saúde, cultura, arte. São necessários homens e mulheres para um equilíbrio maior", conclui a vereadora Profª Alba Lucena Fernandes Gandia.

Veja a entrevista completa com a Profª Alba Lucena para o Departamento de Comunicação Institucional da Câmara Municipal, com todos estes e outros assuntos no vídeo abaixo:

Reportar erro

Vereadores - VIGÉSIMA PRIMEIRA CÂMARA - 17ª LEGISLATURA
Vereadores Licenciados da Legislatura
Próxima Sessão

Sessão Ordinária


/ /